Entenda a redução da meta do superávit primário

Entenda a redução da meta do superávit primário

Superávit primário é o dinheiro que o governo federal consegue economizar dentro de um período. A conta considera todas as arrecadações da União, subtraídos os seus gastos — como pagamento de salários, manutenção de prédios públicos e investimentos em infraestrutura.

A economia restante é utilizada para pagamento dos juros da dívida pública. Caso haja déficit (ou seja, o saldo fique negativo), o governo passa a ter problemas para diminuir o montante devido, em especial para quitar os juros decorrentes dessa dívida.

Esta semana, o governo federal reduziu a meta de superávit primário de 1,13% para 0,15% do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro. A manutenção do pagamento dos juros da dívida por meio da quantia economizada no superávit é importante para manter o país em crédito com o mercado, já que o não pagamento pode aumentar o risco de se investir no país e afastar divisas.

Diante desse cenário, o governo federal reduziu a meta de economia justamente porque há menos dinheiro em caixa neste ano, devido a crise da economia nacional. Juntamente com a redução, foram anunciados mais cortes nos gastos públicos.